Criativa!

junho 15, 2011

 

Diquinha de David Allen, “muso-fera” da criatividade quando se trata de estudar um pouco o assunto:

Para começar bem a quinta-feira!  Eu que já sou a “rainha da lista” e do “moleskine”, vou aproveitar para colocar as idéias todas no papel e …. ser mais criativa! 

Anúncios

Livros, livros, livros!

setembro 17, 2010

Olá, meninas:

Estou super, super, super cheia de trabalho esses dias (ainda bem, né?!)!!!

Na segunda, estaremos de volta ao normal! Assim, eu espero!

#trabalho!

abril 23, 2010


Final de semana de trabalho: momento perfeito para pensar no cofrinho! Portanto, não temam, eu volto na segunda!

Agora, se eu não aparecer é porque RAJ me seqüestrou para uns dias românticos em Paris! Sou uma garota O-T-I-M-I-S-T-A! Eu penso positivo porque o universo Disneyworld faz bem, muito bem!

E, depois, pense bem … terrorismo já é a nossa carga-diária-insana de trabalho.

Finde

setembro 19, 2009

working

Final de semana de muito, muito, muito trabalho! Estou em momento “culta-inteligente-professora” … mas, CLARO, coberta de corretivo, blush, meu querido Pro Long Wear MAC Unchanging nos lábios e um pitadinha de rímel – coisa pouca, porque não sou de ferro, né?

Além disso, meu sapatinho STUDIO TMLS que, sinceramente, me deixa muito mais inteligente … hehehhe! Incrível, mas consigo permanecer em pé com ele … 8h/dia … sem sentir nenhuma dorzinha nos pés … adoro ficar alta e não precisar sentir dores nos pés!  Isso é mágico!

Eu trabalho e muito …  mas super me divirto também!

Have a nice weekend! See you, girls! 😉

Businessgirl

agosto 31, 2009

Imagina … chegar assim no trabalho? Séria e chic …

Slide1

Para matar as coleguinhas bacanas de inveja … boa, CLARO! Agora, o que fazer com as “más-coleguinhas”? Aproveitamos para mostrar nosso desempenho na categoria: modelitos! Elas vão morrer … de r-a-i-v-a! ADORO!

Detalhe ultra-super-hyper-mega-power-plus-importante: não esqueça de levar as medalinhas … você vai precisar delas, acredite! Estou azeda, hoje? Tô nada, normal ter coleguinha má at work!

Heaven …

agosto 25, 2009

or Hell?

Estava lendo a Elle portuguesa e adorei uma matéria que falava sobre o diário de uma mulher moderna que relata de que forma a necessidade de ganhar a vida torna-se um potente anestesiante contra o orgulho próprio.

É, girls … sometimes, o problema não é o trabalho, até porque gostamos dele … mas, sim aprender a difícil arte de engolir sapos … com dignidade! É como já dizia Aristóteles, o equilíbrio é o meio … 

Slide1

Long Tail

julho 7, 2009

Quer entender por que cada vez mais saímos de uma cultura de massa e caminhamos em direção a uma cultura de nicho? Compreender o poder das mídias sociais?

Assista o vídeo produzido pela TV1 Trend Report!

Você vai descobrir porque o universo em que vive está mais conectado do que nunca e a principal razão, além do avanço da fibra ótica, é que as ferramentas de produção e os filtros tecnológicos estão mais acessíveis à população … em qualquer parte do planeta! 

Sim, estamos transformando o mundo em que vivemos … LITERALMENTE! E esse vídeo retrata, de forma inteligente, a evolução tecnologica que orienta e direciona os comportamentos de uma sociedade! 

 

Se quiser viajar ainda mais nesse assunto, leia A Cauda é Longa, de Chris Anderson! E entenda, de uma vez por todas, porque pode LER, ASSISTIR e COMPRAR o que quiser e na hora que quiser desde que possua um VISA! 

a cauda é longa

Em tempo: Meus alunos amam esse vídeo! Sabe aquelas turmas cheia de garotos e garotas?  Então, quando passo esse vídeo, eles ficam … “Ahhhh, ela sabe disso”! 😉

E, assim, trago todo mundo para o meu time! Estratégia de conquista!

The world is flat!

junho 27, 2009

Slide1

Quando fiz meu Mestrado, tive que preparar uma aula sobre os avanços tecnológicos e seus impactos na vida moderna! Um das bibliografias utilizadas para essa aula trata dos efeitos da globalização e da forma como ela vem transformando nossa existência, a cultura das sociedades e, assim, nossa forma de viver!

Em “O Mundo é Plano”, Thomas Friedman, um renomado escrito norte-americano, vencedor de três prêmios Pulitzer e ainda, professor visitante de Harvard,  explica em uma linguagem tranquila (leia-se por tranquila fácil de entender e sem o famoso preciosismo acadêmico) porque os computadores, serviços de e-mails, redes eletrônicas, tecnologia e novos softwares, cada vez mais dinâmicos,  estão “aplainando” a terra! 

O mais legal do livro é o paralelismo que o autor considera nos universos contraditórios existentes na Índia, um dos países responsáveis por esses avanços e referência no campo das terceirizações de serviços e de tecnologia da informação. Excelente narrativa! 

Por que estou tratando desse assunto HOJE se li esse livro há dois anos?

Well, como estou trabalhando nesse weekend e tive uma maravilhosa discussão sobre esse assunto, lembrei da aula. Por outro lado, como as opiniões apresentadas não foram acompanhada por todos, percebi, infelizmente, que ainda existem pessoas que não entendem a realidade na qual estão inseridas. 

Literatura mais que obrigatória para você entender o mundo em que vive! Besides, você precisa entender T-A-M-B-É-M como isso facilita e muito suas compras via web! Girls, olha que maravilhoso … quando impulsionamos o e-commerce estamos fazendo parte dessa cadeia global de conexão que circunda nossas vidas. 

E, CLARO, para você entender melhor o trabalho do RAJ em Caminho das Índias! Estou pensando seriamente em passar uma temporada na Índia para ver se eu esbarro em algum indiano inteligente, polite, fiel e que adore presentear a esposa com jóias maravilhosas!  para eu viver falando: Are, marido! Just a problem … vou ter que convencê-lo a me deixar continuar ministrando aulas … mas como sou professora, vou descobrir uma forma de fazê-lo da melhor maneira possível … a esperança sempre deve pautar nossos sonhos! 

Detalhe: Ano passado, saiu uma edição atualizada do livro! Diquinha para a gente ficar mais inteligente e pensar em como podemos nos inserir na concorrência global e nas oportunidades que surgem a cada dia. E, ainda, como podemos, por nossa própria conta, colaborar com outras pessoas, em âmbito global.

Love Story!

junho 6, 2009

Slide1Quer se apaixonar, ler um clássico dialético e conhecer um pouquinho de Goethe?  Leia Fausto! 

Os pensamentos de Johann Wolfgang Von Goethe, em seu livro Fausto, configuram-se como uma adequada analogia ao pensamento dialético. A obra discute a existência de mundos contraditórios entre si por meio da incansável e majestosa luta do protagonista, representado por Fausto, que vive uma suprema angústia entre o bem e o mal.

O conjunto de memórias faustinana ilustra de forma representativa a profusão de sentimentos conflituosos que o sufocam em sua angústia e ao mesmo tempo o libertam em busca de um prazer que nunca se satisfaz. A dramaticidade poética de Fausto representa a própria dialética da vida quando ele se envolve em situações essencialmente contraditórias na busca por esse prazer incognoscível. 

Um dos lados de Fausto, é visível e apresenta seu amor pela inocente Margarida. O outro lado, no entanto, jamais pretende expor a forma como ele foi conquistado. Sua insatisfação dialética pode ser retratada no momento em que esse amor, muito embora encontrado, não pode se realizar, tornando-o refém de seus próprios desejos. 

Nas palavras de Goethe: “Que vida! Angústias sempre; ora a almejar por gozo, ora inquieto na posse, e do almejar saudoso”. Uma autêntica história de amor! 

 

405px-Faust-Goethe

 

Se mesmo estudando dialética eles me enganam, imagina se eu não estudo?

Se mesmo estudando dialética eles me enganam, imagina se eu não estudo?

Durante muito tempo, a lógica positivista apareceu como doutrina unívoca e inquestionável. O ideal positivista produziu um sistema lógico de conhecimento apenas pela dedução ou indução. Na dialética, entretanto, esse sistema é revisitado: a sistematização do conhecimento provém da formação sintética por meio do avanço conceitual no momento de apreensão do objeto estudado. Existe a construção de uma razão justaposta, constituída sobre vertentes dualistas de tese e antítese. Os dois contrários, estabelecidos pela tese e antítese, todavia, se concentram na formação sintética, transportando tais conceitos primários de dualidade em uma unidade dialética. Reside aqui uma tentativa de se buscar a essência do fenômeno, própria do conhecimento científico, na relação entre conhecimento mediato e imediato. Se o conhecimento imediato está presente e é perfeitamente observável, o conhecimento mediato, ao contrário, precisa ser questionado e investigado. Temos, portanto, uma lógica própria ao cientista dialético que se sustenta pela definição de leis e categorias inerentes ao método.

Essa lógica dialética substitui o dirigismo extremo da lógica formal, no entanto, sem rescindi-la em absoluto, uma vez que ainda temos categorias e leis que fornecem a sustentação metodológica. O objetivo central da lógica dialética é ultrapassar os limites do conhecimento existente, ampliando as capacidades humanas de pensamento e análise de um determinado ser. Assim, na linguagem filosófica, essa lógica está pautada tanto pela doutrina do conhecimento, conhecida como gnosiologia, e do mesmo modo pela doutrina do ser, a ontologia.

O reconhecimento da dialética como lógica promove, em decorrência, a evolução e a transformação do conhecimento científico a partir de uma conexão ou elo entre as leis do pensamento e as leis do ser. Em toda a análise dialética, existe uma coexistência entre essas leis ensejando a formação dos seus princípios básicos e são esses princípios que produzem e fazem evoluir o conhecimento. Se existe, na dialética, uma confluência entre essas leis, percebemos que não se exerce, portanto, uma análise unilateral ou isolada. Ao contrário de focalizar apenas o conhecimento ontológico, a dialética estabelece uma relação desse conhecimento com o mundo a sua volta ao utilizar, da mesma forma, as leis do pensamento.

Essa relação entre as leis do ser e do pensamento, na junção entre a gnosiologia e a ontologia é que nos faz entender a dialética como teoria do conhecimento. Todo esse processo requer a análise do ser com o objetivo de proporcionar o avanço do conhecimento cientifico em busca da verdade sempre levando em consideração o pensamento e a consciência humana e social. Um novo conhecimento será assim formado, suportado pela pesquisa cientifica e dessa forma, verificado na prática, ensejando assim o descobrimento de leis para novas teorias. 

Devemos estudar, também, a dialética como um sistema lógico que seja capaz de dar suporte metodológico. A investigação científica necessita de um meio, um conjunto formal de procedimentos que sustentem essa investigação. Na tentativa de compreender e interpretar seu objeto de estudo, o pesquisador utiliza-se do método como um sistema racional que vai ajudá-lo nesse processo. 

A partir de hoje, vou usar a metodologia dialética para estudar os homens e seu universo!