Quando chega Janeiro …

fevereiro 25, 2009

Adoro o mês de Janeiro. Aquele sensação de recomeço, novidade, expectativa … todo o conjunto de “algo novo” que vem por aí, que se aproxima, conforta  e traz esperança. E é justamente essa magia que transforma esse período do ano em algo mais que especial.
O “dezembro” vem cheio de obrigações: natal, terminar os projetos pendentes, pagar todas as contas, zerar, entende? Para Janeiro, sobra aquilo que é bom e gostoso: viajar, descansar, ler bons livros, assistir a novela e o jornal, curtir os amigos e as crianças, enfim, a vida , de um jeito simples e prazeroso.
Minha temporada de “sejour” preferida é no Rio, apartamento alugado no Leblon com a Dona Ema, ali … coladinho com Ipanema, uma quadra da praia, perto de tudo e de “todos”.
Leia-se “todos”: os amigos queridos que vejo apenas quando estou nesse “dolce far niente” carioca, gente bonita e descolada, a moçada jovem e cheia de vida, as peruetes, os globais, e lógico, aqueles executivos que valem a pena acordar todos os dias.
O café-da-manhã é tomado sem pressa … pressa para quê? Estamos em janeiro, esqueceu? Ele geralmente é acompanhado de um jornal ou revista da semana, nada que exija esforço cerebral, afinal, acabamos de acordar … em janeiro, nosso cérebro anda em clima “low job” … todas aquelas delícias servidas na mesa, você vai comendo bem devagar e curtindo cada pedaço daquele bolo de laranja que os café cariocas fazem como ninguém.
Volto para casa caminhando pela praia … tranqüila, ouvindo apenas aquele barulho de mar que enche de equilíbrio a vida e as relações. Esqueço o carro, os cinto de segurança, o trânsito, não … isso não faz parte de Janeiro.
Nesse mês é o momento exato para  ler aquele livro de “mulherzinha” cheio de histórias de um cotidiano similar ao meu e que me faz rir sozinha quando todos olham em volta e imaginam: “Essa daí sim, sabe viver!”.
Minhas amigas perguntam: Você tirou férias da manicure? Sim, tirei, any question? Em temporada carioca, ninguém vai ficar indo à manicure toda hora, por favor … Pinto com uma “misturinha” e sou feliz !
Já podemos entrar no assunto Liquidações? É isso mesmo … janeiro é o mês das compras. Ninguém sai ileso. A temporada começa com 30% e basta você ficar calma que rapidinho ela chega aos 50%. A mulheradas enlouquece … ainda bem que tenho amigas-vendedoras em pontos estratégicos como Mixed, Isabela Capeto e afins, porque, gente … pausa para ficar sem respiração … eu “literalmente” entro em estado de êxtase profundo a cada nova comprinha.
E se compramos … vamos usar, então! Para isso, tem milhões de restaurantes para escolher e usar T_U_D_O, inclusive, aquela bolsa novinha “Jamin Puech”. As pessoas vão gritar quando verem você com ela. Normal, digo que acabei de comprar e abro aquele sorriso de satisfação ao pensar: “Valeu a pena, heheheh.”
Em Janeiro, também temos as temporadas de desfiles. O programa GNT Fashion está a mil, tem edições ao vivo direto das salas de desfile e os blogs fazem a festa. Sem falar na cobertura que, todos os dias, o canal faz com os desfiles e comentários dos editores de moda que me deixam  “antenadésima” para usar e abusar do meu guarda-roupa, NOVO.
Mas, voltar para casa é bom, muito bom. Com excesso de bagagem, sempre! E quando eu falo em excesso, falo de “excesso bom”: energia positiva, boas lembranças, sorriso na alma.
Para terminar o mês em grande estilo, exercito meu lado humanitário e arrumo a casa. Mudo os objetos de lugar, dou para alguém roupas que não uso, me renovo. Janeiro serve para isso … para recomeçar  …. em grande estilo!

Adoro Janeiro!

Adoro Janeiro!

35 is coming!

fevereiro 24, 2009

Outro dia, me enviaram um artigo dizendo que a felicidade começa aos 35 e tal. So … but I’m happy now !!

Após muita terapia, chego a conclusão que tamanha maturidade exige comemoração. E vai ser em grande estilo. Please, wait !! Just few friends ! But really friends !!That’s it ! Sim, comemoraremos entre amigas, amigas de verdade. Be cool, as fotos serão mostradas por aqui … and, of course, com todos os gossips que temos direito.

Just friends

fevereiro 24, 2009

Dizem que os amigas são a família que escolhemos. Por que seriam? Porque amigas não são impostas … são escolhidas … amigas fazem parte daquele conjunto de pessoas que tornam nossa vida mais simples e agradável … nos fazem rir e chorar …. acalentam nossa alma quando nos sentimos sozinhas … e estão sempre lá  “to give a hand” quando mais precisamos …
Lembra do seu primeiro beijo, foi com a sua amiga que você dividiu … as primeiras emoções … sempre recheadas de ansiedade … e  ah, o primeiro amor, ainda tão inocente e cheio de esperança. Seus inúmeros namorados comemorados com risadinhas e gritinhos … porque sim, nós, na adolescência somos assim … rebeldia misturada com ansiedade e vontade de descobrir a vida.
Outro dia meu filho chegou  e perguntou? Mãe, por que as meninas vão ao banheiro em “bandos” ?
Ah, filho: banheiro feminino é lugar de reunião feminina, ora bolas … vamos lá, conversar, retocar a maquiagem, gossip … não tem graça ir sozinha.
Em minhas recordações, sempre estão presentes as amigas. Lembro de estar “between friends”  em momentos importantes… as todas queriam falar ao mesmo tempo, dividir momentos, sonhos e expectativas.
E as lágrimas pelo primeiro amor perdido …. lá estavam elas … prontas para socorrer quando você achava que a vida simplesmente tinha acabado e não tinha mais sentido viver … mal vocês sabiam que momentos como esse ainda se repetiriam muitas vezes até todas encontrarem o verdadeiro amor …
Ainda não falei nas pequenas ou seriam grandes “farrinhas”? Em uma de nossas viagens, um dos namorados viajou até o Rio para nos encontrar e disse: Era isso, então? Era isso que você queria, não é? Viajar e curtir com as amigas? Sete pessoas dormindo em um quarto, malas e makes espalhados por todo o apartamento, foi essa a razão?
Ah, por favor? Existe programa melhor que sair com as amigas para dançar, paquerar, ver e ser vista? Tudo começa com a escolha do modelito e termina, se tudo der certo, com muita risada e boas recordações, ao som de “Dancing Queen”, altas performances and pictures, pictures and pictures.
A emoção dos preparativos para o casamento, a noite de despedida, banho de brilho em um quarto de hotel, comendo chocolate, tomando champagne e lembrando todos os momentos até que, enfim, o cara a pediu em casamento.
E chega  o dia da festa …. elas, as madrinhas, lógico! Maravilhosas no altar … esperando você entrar com os olhos brilhando. Sim, quando casamos ficamos luminosas … todas as suas amigas serão unânimes em dizer que você estava com uma expressão magnífica no dia em que casou.
A chegada dos filhos, a ansiedade e a responsabilidade que chega sem nos avisar … só as amigas para entender o que passamos nesse momento: um misto de felicidade e cansaço que transborda em nossa alma cada vez que olhamos aquele coisinha minúscula e pequenina enrolada em nossos braços.
O primeiro emprego e a crescente angústia em ter que ser uma excelente profissional. Os problemas com o chefe, os colegas e as exigências que, hoje, são milhões para quem trabalha, com quem dividir? Uma das minhas amigas disse-me outro dia: – Ah, por favor, você tá reclamando de quê? Chique é ser inteligente ! As amigas sempre encontram as palavras certas para nos agradar.
Sessão compras sem amigas não tem a menor graça. Queremos tudo igual. Compra três, porque sabe … é caso de vida ou morte ter ou não ter uma Chanel 2.55, item de primeiríssima necessidade para qualquer it girl. Lembro de uma amiga que diz uma famosa frase  quando está em “sessão-compras” durante as viagens:
– Olha, eu não estou aqui a passeio não, estou a trabalho … tenho que ir em várias lojas em um curto espaço de tempo !!
Amigas têm fome quando estão fazendo compras? Por favor, alguém vai perder tempo comendo? A gente almoça quando está esgotada, no final do dia e cheia de sacolas para mostrar umas às outras.
A escolha das makes ups … o batom da vez, o esmalte, seja ele blue, black, ou purple satin.
– Não, meninas, agora vamos de coral ou pink. Está na VOGUE, você decreta! E pronto … nem adianta discutir … a Vogue é simplesmente, sua bíblia !
Uma das minhas amigas leu a VOGUE do mês, foi ao salão, pintou a unha de vermelho-GRITANTE-laranja e saiu toda empolgada, mal conseguia dirigir direto, afinal, aquilo não eram unhas, era uma obra-de-arte. Quando chegou em casa, o marido disse: Nossa, por que você fez essa cor? Tá muito estranho. Ela respondeu:
– Amor, você não entende, está na VOGUE.
Adivinha o que acontece quando eu encontrei-me com ela? Gritei:
– Linda! Tá l-i-n-d-a  a sua unha! Ela respondeu-me: Isso é coisa de amiga. Só você mesmo para entender esse esmalte, o Jorge quase me matou. E, claro, caímos na gargalhada.
O que adianta ser ou ter se não temos as amigas para dividir e compartilhar. Isso sim é amizade: compartilhar, partilhar com alguém …. os segredos, o guarda-roupa, as makes, enfim … a vida. Se não fossem elas … suas amigas, como tornar esses momentos tão especiais  e cheios de carinho.
Meninas, vocês fazem parte da minha história ! E serei, eternamente, grata por isso !

Simplesmente, eu!!

fevereiro 24, 2009

Atendendo a pedidos … just me … for you!!